Posted on

Tenha os melhores clientes

O importante não é apenas a forma como tratamos o cliente, mas sim, o que queremos de nós mesmos, pois um é espelho do outro.

  • Lucro?
  • Vendas a qualquer custo?
  • Fidelização?

Quando falamos de relacionamos, falamos em individualidade e mais do que isso, falamos em respeito mútuo. O relacionamento com o cliente se inicia antes mesmo de haver algum cliente. Tal contato começa dentro de nossa mente, a partir do momento em que decidimos o nosso foco, pois este é nossa realidade.

– Se a propaganda é a alma do negócio, o atendimento ao cliente é o corpo.

Para que esta afirmação seja válida, é de fundamental necessidade que reconheçamos três questões essenciais da convivência humana.

A primeira é a individualidade. Quando falamos de individualidade, uma certa palavra surge na mente: respeito.

O respeito é a base para entendermos que quando se trata de negócios e de convivência entre cliente-vendedor, todos temos direitos. Portanto, todos precisamos saber respeitar as vontades ou opiniões alheias sem ofender a individualidade de cada um.

É obvio que tal característica remete-se, complementando, a segunda questão fundamental da convivência humana: A empatia.

Quando falamos de empatia, várias outras qualidades são refletidas e incrementadas neste contexto como identificação, compreensão e entendimento, por exemplo.

Lembrando que empatia é a capacidade de entendermos o outro e também, a capacidade de projetar a personalidade de alguém num objeto.

Tratando-se de vendas, sobretudo de marketing, é importante levarmos em consideração que queremos, na verdade, fazer com que as pessoas se tornem fãs de nosso(s) produto(s) ou serviço(s).

Tal conquista é baseada justamente na importância desta segunda propriedade, a empatia, afinal, quando somos empáticos nos tornamos pessoas mais verdadeiras com nós mesmos e com a sociedade, possibilitando desta forma a criação de ótimos produtos.

A última questão, porém não menos importante, é o fato de podermos convencer outras pessoas, sem sermos inconvenientes ou chatos, ou seja: persuasão. Muitos confundem persuasão com insistência, então aqui está a diferença entra ambas:

  1. A insistência significa aquilo que é persistente, ou o efeito daquilo que é tentado com afinco, que se quer muito.

Esta palavra é originária do verbo insistir. Quando você insiste, você é teimoso, repetitivo, pedinte… Percebeu? Todas estas características carregam conotação negativa e são sinônimas de insistir.

  1. Já a persuasão está intimamente ligada com crença e convicção. Persuadir alguém significa fazer com que esta pessoa acredite ou aceite uma determinada ideia.

Para tal, você precisará ter conhecimento, ou seja, precisará entender sobre o que está falando para expressar propriedade e passar credibilidade.

Nesta altura, o próprio significado da palavra persuasão já explicou por que esta característica é tão importante.

A individualidade, a empatia e a persuasão, são atributos fundamentais de ética de vida e precisam ser respeitados para que não tenhamos, apenas, um bom relacionamento com o cliente, mas sim, com os todos.

Antes de ser um excelente profissional, seja um bom ser humano.